Técnicas de Cirurgia Minimamente Invasivas em Pacientes com Diabetes

Dr.-Thomas-Szego
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Dr. Thomas Szego, ex-presidente da SBCBM e pioneiro em videolaparoscopia na América do Sul, explica como essa técnica foi um avanço importante para todas as cirurgias abdominais. Com a videolaparoscopia, evita-se o corte na região do abdômen, o que permite ao médico trabalhar em um ambiente fechado, muito mais seguro. Para o paciente, a recuperação é ainda mais rápida e com menos dor. Essa técnica trouxe vantagens incontestáveis para a realização das cirurgias Metabólica e Bariátrica.

Transcrição do Vídeo

As operações no abdômen podem ser feitas, basicamente, de duas maneiras: através de um corte ou laparotomia, o termo técnico, ou através de furos, que é a laparoscopia ou videolaparoscopia.

Na videolaparoscopia, nós trabalhamos com o  abdômen fechado, através de punções. O abdômen é inflado com gás carbônico, para criar um bolsão gasoso, e trabalhamos nesse ambiente muito mais protegido, ambiente fechado da cavidade, e a imagem — que antes, na cirurgia aberta, eu olhava diretamente, agora eu vejo através de um vídeo, através de um monitor. 

O acesso ao abdômen via laparoscopia trouxe uma série de vantagens em todas as cirurgia abdominais e também nas cirurgias bariátrica e metabólica. 

Quais são essas vantagens?

Menos dor, uma recuperação mais rápida, tanto a recuperação hospitalar, quanto a retomada do funcionamento do intestino e a recuperação em casa. Uma pessoa operada através de videolaparoscopia em muito pouco tempo já retoma a sua vida normal. 

O maior conforto e segurança e a retomada mais rápida das atividades habituais trouxeram vantagens inquestionáveis às operações abdominais, em especial nas cirurgias bariátrica e metabólica.

Artigos relacionados