[VÍDEO] Por que os Planos de Saúde não Cobrem a Cirurgia Metabólica?

convenios-cirurgia-metabolica
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Dr. Luíz Vicenti Berti, ex-presidente da SBCBM e um dos pioneiros no país na cirurgia bariátrica e metabólica, comenta por que os convênios devem oferecer cobertura para o procedimento cirúrgico que trata o diabetes tipo 2.

Transcrição do Vídeo

A medicina precisa de evidências científicas. Os planos de saúde e o próprio Ministério da Saúde sempre respeitam um prazo determinado quando um novo procedimento médico é criado e apresentado, até que esse procedimento se mostre eficaz ou não.

No caso da cirurgia para o diabetes tipo 2 essas barreiras já foram vencidas.

O Conselho Federal de Medicina, a partir do final de 2017 e começo de 2018, aprovou a cirurgia metabólica, ou seja, é um procedimento para o qual todos os estudos já foram realizados em animais e humanos e já se mostrou eficaz.

A meta, agora, é fazer com que os convênios possam oferecer esse direito a toda a população que tenha necessidade da cirurgia.

Não é só oferecer esse procedimento. Devemos esperar que uma infecção, por exemplo, alcance um estágio terminal para que se dê o antibiótico? Não seria mais lógico e racional que se começasse a tratar a doença logo no momento em que foi diagnosticada?

Então, hoje, nós já mostramos que para um grupo seleto de pacientes, em que o tratamento clínico já não mais funciona, que a cirurgia para o diabetes é eficaz, trazendo qualidade de vida e economia para um país onde gasta-se muito com a saúde. São pessoas que vão ficar nas UTIs com infarto. Pessoas que vão ter derrames. Pessoas que vão ficar com suas vidas prejudicadas, dependendo de cuidadores, que vão depender de próteses ou órteses, e de outras clínicas. Nós estamos falando de pessoas que vão ficar numa máquina de diálise 3, 4 vezes por semana, tendo o seu sangue passado por uma máquina.

Estamos falando de economia de dinheiro para o país, mas também estamos falando de economia de vida. São pessoas que vão viver mais e com uma qualidade de vida melhor. Então, hoje, não há mais nenhuma razão para que os convênios não arquem com os custos desse procedimento, uma vez que já está provada a eficácia e a eficiência da cirurgia para o diabetes.

Artigos relacionados