Cirurgia Bariátrica ou Metabólica, uma Arma Poderosa no Combate à Epidemia de Obesidade no Mundo

epidemia-obesidade
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Dr. Antonio Torres, ex-presidente da IFSO e presidente do Congresso Mundial de 2019 em Madri, fala sobre a Cirurgia Bariátrica ou Metabólica e suas vantagens no tratamento do Diabetes Tipo 2 e de diversas doenças associadas.

Transcrição do vídeo

A cirurgia bariátrica e metabólica é uma das armas mais eficazes para lutar contra a epidemia de obesidade e, especialmente, contra o diabetes mellitus tipo 2. 

Dessa maneira, aumentamos o número de pacientes com acesso a tratamentos que podem ajudar a regular ou melhorar uma das principais ameaças para a sociedade civil em todo o mundo.

cirurgia metabólica e a cirurgia bariátrica são realizadas através de abordagens minimamente invasivas, através de laparoscopia, permitindo que o paciente tenha uma recuperação muito mais rápida.

Os resultados obtidos através da combinação da laparoscopia e das modificações no trato intestinal são impressionantes no que se relaciona à remissão dessa doença. 

Com o controle da doença, além de melhorar a qualidade de vida do paciente, aumenta também a sua expectativa de vida. Isso ocorre devido às modificações gastrointestinais realizadas pelas cirurgias bariátrica e metabólica.

Nós modificamos o caminho dos alimentos, o que favorece o aumento de determinados hormônios benéficos que colaboram com o tratamento dos pacientes de diabetes tipo 2.

Assim, além de reduzir a mortalidade, reduzimos também a morbidade, diminuindo a necessidade de transplantes de rins em pacientes com diabetes. 

Da mesma forma, reduzimos a incidência de doenças oculares, como a retinopatia diabética, diminuindo o número de pacientes que perdem a visão devido ao comprometimento da retina.

E ainda, reduzimos o risco cardiovascular em pacientes com diabetes, diminuindo o número de amputações decorrentes de complicações cardiovasculares periféricas decorrentes do diabetes tipo 2. 

Por isso, é muito importante que os representantes da área de saúde, tanto pública como privada, estejam cientes da gravidade desse problema, a fim de facilitar e possibilitar que os pacientes diagnosticados com obesidade, síndrome metabólica e diabetes tipo 2 tenham acesso ao tratamento cirúrgico. 

Artigos relacionados